Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 30 de julho de 2013

Como destruir um potencial sem motivo algum.


Serviço público. Do pontinho de vista de um cara que considera o governo, qualquer que seja, sendo que uns piores que os outros, não deveria existir, mas que até abre exceção para algum setor (por exemplo, produção de medicamentos que os grandes laboratórios não se interessam, devido, faixa econômica dos interessados não valer a pena economicamente), o serviço público pode se tornar um bálsamo pra quem quer fazer nada.

Triste dizer isso, mas a gente entra concursado, visando segurança para trabalhar melhor e dá de cara com um sistema emperrado, travado, que diz não ao básico, em nome da transparência e da lisura. Mas ao olhar à volta nos deparamos com injustiças mil.

Ouço sempre que não adianta, que devo deixar de esquentar. Não sou adepto da satisfação com o trabalho, mas detesto trabalhar enxugando gelo, por isso tem hora que me sinto fazendo parte, ainda que de forma imposta, de um embuste.
Mas não há necessidade de ser assim. Fazemos mil Pops para continuar executando sem nenhuma conformidade. por quÊ?


O serviço público podia fluir bem, dar resultado e render melhoras ao país, mas parece que eu sou o único a fim de botar pra andar. em breve perco meu cargo. E não vai mudar nada.

Tenho medo de daqui a 5 anos me tornar um burocrata imbecil. Mesmo por imposição.

Nenhum comentário: