Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Callas - Meu coração se abre ao som da sua voz (o meu e o de todo mundo)




Mon cœur s'ouvre à ta voix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sansão e Dalila por Gerard van Honthorst, 1615
Mon cœur s'ouvre à ta voix é uma popular ária em Mezzosoprano de Camille Saint-Saëns para a ópera Samson et Dalila (ou simplesmente "Sansão e Dalila").[1]

[editar]Ária e tradução

Versão em francês
Mon cœur s'ouvre à ta voix,
comme s'ouvrent les fleurs
Aux baiser de l'aurore!
Mais, ô mon bienaimé,
pour mieux sécher mes pleurs,
Que ta voix parle encore!
Dis-moi qu'à Dalila
tu reviens pour jamais,
Redis à ma tendresse
Les serments d'autrefois,
ces serments que j'aimais!
Ah! réponds à ma tendresse!
Verse-moi, verse-moi l'ivresse!

Ainsi qu'on voit des blés
les épis onduler
Sous la brise légère,
Ainsi frémit mon coeur,
prêt à se consoler,
A ta voix qui m'est chère!
La flèche est moins rapide
à porter le trépas,
Que ne l'est ton amante
à voler dans tes bras!
Ah! réponds à ma tendresse!
Verse-moi, verse-moi l'ivresse!
Meu coração se abre ao som da sua voz,
Como as flores abrem
Para os beijos do amanhecer!
Mas, oh minha amada,
Para secar melhor minhas lagrimas,
Deixe sua voz falar de novo!
Diga-me isso para Dalila
Voce vai voltar para sempre,
Repita a minha ternura
Os juramentos de outras vezes,
os juramentos que eu amo!
Ah! Responda a minha ternura!
Deitar-se-me a embriaguez!

Como um vêe o trigo
As lâminas ondear
Sob as brisas das luzes,
Então treme o meu coração,
Pronto pra ser consolado,
pela sua voz que me é querida!
A flecha é menos rápida
para carregar a morte,
Do que é seu amor
para voar para os meus braços!
Ah! Responda a minha ternura!
Deitar-se-me a embriaguez!


Referências

  1.  Freeman, John W. Synopsis: Samson et DalilaMetropolitan Opera. Acessado 16 de fevereiro 2009
  2.  Oberlin CollegeProgram Notes: Artist Recital Series - Denyce Graves, 7 de maio 2003. Acessado em 16 de Fevereiro 2009

Nenhum comentário: