Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Agora ferrou!Prenderam o Geert Wilders por "racismo"



: O deputado holandês Geert Wilders, principal liderança européia na resistência contra a islamização do continente, foi arrastado aos tribunais devido à pressão de grupos esquerdistas e islâmicos que, irmanados, culpam-no por uma suposta promoção de "discurso de ódio".

Wilders já recebeu diversas ameaças e vive cercado de seguranças. Como afirma Daniel Pipes, Geert Wilders representa todos os ocidentais que valorizam sua civilização. Abaixo, o discurso de Geert Wilders na reabertura de seu julgamento.


As luzes estão se apagando em toda a Europa

As luzes estão se apagando em toda a Europa. Em todo o continente onde a nossa cultura floresceu e onde o homem criou a liberdade, a prosperidade e a civilização. Em todos os lugares, o fundamento do Ocidente está sob ataque.
Em toda a Europa as elites estão agindo como protetores de uma ideologia que tem sido dobrada em destruir-nos desde há quatorze séculos. Uma ideologia que surgiu a partir do deserto e que pode produzir somente desertos, porque não dá liberdade às pessoas. O Mozart islâmico, o Gerard Reve islâmico [um autor holandês], o Bill Gates islâmico; eles não existem, porque sem liberdade não há criatividade. A ideologia do Islã é especialmente conhecida por matar e oprimir, e só podem produzir sociedades que são atrasadas e empobrecidas. Surpreendentemente, as elites não querem ouvir qualquer crítica a esta ideologia.

Meu julgamento não é um incidente isolado. Somente tolos acreditam que é. Em toda a Europa, as elites multiculturais estão travando uma guerra total contra suas populações. Seu objetivo é dar continuidade à estratégia de imigração em massa, o que acabará por resultar em uma Europa islâmica - uma Europa sem liberdade: Eurábia.

As luzes estão se apagando em toda a Europa. Quem pensa ou fala individualmente está em risco. Cidadãos amantes da liberdade que criticam o Islã, ou mesmo apenas sugerem que existe uma relação entre o Islã e crime ou crimes de honra, têm que sofrer e são ameaçados ou criminalizados. Aqueles que falam a verdade estão em perigo.

As luzes estão se apagando em toda a Europa. Em toda parte o pensamento policial orwelliano está trabalhando, à procura de crimes de pensamento em todos os lugares, lançando o povo de volta dentro dos limites onde é permitido pensar.

Este julgamento não é sobre mim. Trata-se de algo muito maior. Liberdade de expressão não é a propriedade daqueles que por acaso pertencem às elites de um país. É um direito inalienável, o direito natural de nosso povo. Durante séculos, batalhas têm sido travadas por ele, e agora ele está sendo sacrificado para agradar a uma ideologia totalitária.

As gerações futuras olharão para este julgamento e saberão quem estava certo. Quem defendeu a liberdade e quem queria se livrar dela.

As luzes estão se apagando em toda a Europa. Nossa liberdade está sendo restringida em todos os lugares, então eu repito o que eu disse aqui no ano passado:

Não é apenas o privilégio, mas também o dever de pessoas livres - e, portanto, também o meu dever como membro do Parlamento holandês - falar contra qualquer ideologia que ameace a liberdade.

Por isso, é um direito e um dever falar a verdade sobre a ideologia malvada chamada Islã.

Espero que a liberdade de expressão saia triunfante deste julgamento.

Espero não só que vou ser absolvido, mas especialmente que a liberdade de expressão continue a existir na Holanda e na Europa.




Fonte: Weblog Geert Wilders

Tradução: Júlio Lins, editor do blog Mente Conservadora.

Nenhum comentário: